capilaridade de produtos

Antes de lançar e inserir um produto no mercado, de forma geral, a indústria realiza um estudo de posicionamento para entender a aceitação do item e quem são/serão os concorrentes que competirão pelo mesmo público. Nessa etapa também é definido qual será a tabela de preço praticada – por exemplo, que um determinado smartphone poderá ser vendido pelos varejistas por um valor entre R$ 1500,00 e R$ 2000,00.

Esse valor está associado ao poder de compra do público-alvo. Por isso, é preciso se manter próximo aos varejistas para acompanhar se essa estratégia está sendo seguida à risca e trabalhar para que todo o plano não seja comprometido. E claro, depois disso, realizar a manutenção das análises e entender se o mercado segue as estratégias definidas para o produto.

No mundo físico, para realizar essa análise será preciso uma equipe de pesquisa, que pode ser uma empresa externa, sem ligação com a fabricante, ou mesmo se tornar uma tarefa do time de Trade Marketing.

Já no online, essa análise pode ser feita por ferramentas de inteligência em monitoramento, que permitem, diariamente, acompanhar de que forma os produtos estão sendo vendidos por diferentes lojas virtuais. E além de olhar para a precificação dos próprios produto, permitem entender qual a capilaridade de produtos da loja virtual em todas as lojas que comercializam itens de seu portfólio.

 

Por quais razões monitorar o sortimento de produtos?

Vamos analisar a imagem abaixo. Nela, notamos que determinado fabricante está monitorando seu sortimento de produtos em algumas lojas virtuais.

1104

 

A primeira coluna apresenta o nome do e-commerce,  quantidade de produtos do portfólio da fabricante que são ou foram vendidos no site. Depois são exibidos:

  • Indisponível: produtos sem estoque
  • Removido: produtos que eram vendidos, mas não estão mais sendo comercializados
  • Abaixo do limite: preços abaixo da faixa definida pelo fabricante
  • Dentro do limite: produtos dentro da faixa de preço definida pelo fabricante
  • Acima do limite: produtos sendo vendidos com valor acima da faixa definida pelo fabricante

 

Com essas informações será possível realizar análises importantes, como por exemplo:

Loja 4:  95 dos produtos estão indisponíveis. Nesse caso, o time de vendas da fabricante precisar encontrar formas para diminuir esse número, propondo ações especiais ao varejista, ou mesmo investir em comunicação para atração do consumidor que por consequência vai buscar pelo produto.

Loja 2: ao todo, 192 produtos foram removidos, mas qual o motivo para isso? Será baixa procura ou ainda, o valor não é competitivo ou não oferece margens atrativas ao lojista? Essas informações precisam ser levantadas. Entenda quais são os produtos e os motivos que fizeram eles serem removidos.

Loja 1: existem 6 itens com preço acima da faixa estipulada pela fabricante, o que pode comprometer o posicionamento traçado pela marca. Nesse caso, é preciso entender com o varejista qual o motivo do furo de preço, e se existe algo que possa ser feito para reverter a situação.

Loja 3: oferece o modelo inverso. Nela, 5 produtos são ofertados com valor abaixo do estipulado pela indústria. Nesse caso, assim como a Loja 1, será preciso entender os motivos do varejista estar praticando esse valor tendo em vista que isso pode comprometer suas margens, e impactar diretamente o posicionamento da marca.

Ao ter acesso a essas informações será possível:

  • Entender quais são as lojas que puxam as alterações de preço no mercado, criando ações especiais para elas focadas em controlar esse comportamento
  • Garantir que a estratégia de preço e posicionamento do produto seja seguida
  • Entender como alterações em sua loja virtual interferem nas estratégias de preço dos concorrentes, ou, invertendo, como o posicionamento de outras marcas impactam a forma como os varejistas modificam seus preços. Veja exemplo:

11041

 

O produto da marca “Azul” manteve-se com o mesmo valor durante todo o período analisado

Já os os produtos das marcas “Preta” e “Laranja” foram equivalentes, mas com pequenas alterações (queda e aumento) no preço.

Mais informações sobre como monitorar seus produtos em diferentes lojas virtuais e medir a capilaridade do seu negócio podem ser acessadas neste webinar, que foi organizado pela pela Sieve em parceria com o E-commerce Brasil.

E você, deseja monitorar o comportamento de seu produto dentro do e-commerce? Preencha seus dados abaixo e nossos consultores irão entrar em contato.


Compartilhe essa postagem

Por que medir a capilaridade de produtos no mercado?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *