A Gestão de Marca garante que a indústria seja respeitada por toda a cadeia envolvida na produção e compra de seus produtos. É uma forma de gerar maior valor (subjetivo e objetivo) a ela, melhorando a maneira com que é percebida pelo público. Uma fabricante pode se tornar referência em seu ramo de atuação se oferecer produtos de qualidade e souber manter proximidade e envolvimento com seus parceiros e clientes.

Abaixo, separamos alguns aspectos que é preciso gerenciar para melhorar sua imagem:

  • Marketing – é preciso controlar a aparição de sua marca em todos os canais que reproduzem seus materiais: folders, catálogos, site oficial, sites revendedores de seus produtos, e-mails internos e externos, releases, etc. Padronize a grafia oficial e, além disso, garanta que os textos sejam sempre bem redigidos e o design associado a seus materiais seja de alta qualidade. Eles são seu cartão de visitas com revendedores e clientes.

 

  • Assessoria de Imprensa – faz a relação entre a marca e a imprensa, por isso precisa monitorar a imagem pública da sua indústria. Será responsável por criar releases sobre as novidades em sua empresa e, portanto, necessária para sua promoção. Além disso, deve ser cuidadosa na hora de gerenciar eventuais crises que possam te impactar.

 

  • Recursos Humanos – a capacitação da equipe, eficiência nos trabalhos executados, agilidade e comprometimento podem ficar visíveis quando a empresa entra em contato com seus clientes e fornecedores. Se a impressão deles for ruim, mesmo um bom branding pode ser insuficiente para garantir que seus valores e a visão que pretende gerar sejam mesmo a forma como todos te encaram.

 

  • Relacionamento – além de profissionais capacitados, a imagem da marca pode ser afetada pelos canais e tecnologias disponibilizadas para contato. O site pode ser um cartão de visitas trabalhando pró ou contra seu negócio, mas disponibilizar canais de atendimento diversificados e manter uma boa relação com os revendedores, além de ser rápido para retornar suas solicitações irá melhorar a visão que eles e o mercado terão de sua marca.

 

  • Responsabilidade Social – algumas marcas podem desenvolver trabalhos no terceiro setor focados em sustentabilidade para diminuição de impactos ambientais e sociais. Caso esse seja seu caso, fique atento para manter seu discurso sempre coerente com suas práticas. Outro ponto de atenção é na hora de divulgar o que fez, já que um investimento maior no marketing do que na própria ação social é um falso branding.

 

Gestão de Produtos

O gestor não deve apenas cuidar da gestão da sua marca, mas também da forma como os produtos aparecem para os revendedores no ambiente offline e também online. Em relação ao branding digital, é preciso garantir que os e-commerces estão alinhados às estratégias determinadas por você. Qualquer erro pode impactar seu negócio, dificultando com que os produtos sejam encontrados pelos clientes, ou gerando uma imagem diferente da que está tentando construir.

 

  • Nome do Produto e Descrições – direcione os e-commerces sobre como deseja que o nome de seus produtos apareçam e quais palavras devem constar nas descrições. Seu departamento de marketing pode te ajudar a selecionar algumas keywords importantes, com foco em SEO, ou seja, uma otimização para que os produtos sejam mais facilmente encontrados a partir de ferramentas de busca, como o Google. Você pode monitorar quantos e quais dos revendedores estão cumprindo suas diretrizes usando uma plataforma de inteligência.

 

  • Imagem – a fotografia do produto também ajuda a vendê-lo e aperfeiçoar a percepção de sua marca. Por isso, o ideal é que sejam feitas por um especialista e encaminhadas aos revendedores e e-commerces para que as utilizem. No digital, vale estar atento não só à qualidade, mas também ao tamanho dela. Você pode monitorar cada varejista de forma inteligente para saber quais deles estão ou não usando a foto que deveriam.

 

  • Preço – seu preço também tem um impacto importante em sua imagem e percepção da marca. Para garantir que os varejistas nunca comprometam seu posicionamento, o ideal é: 1) estabelecer um limite máximo e mínimo de venda de cada produto; e 2) monitorar para garantir que todos os vendedores estejam alinhados às suas expectativas. Plataformas especializadas também podem ajudar a acompanhar como os e-commerces precificam cada item e quando ocorre um furo de preço.

 

Estes são todos os pontos que você deve conhecer durante a gestão de marca pela indústria.


Compartilhe essa postagem

Gestão de marca pela indústria: tudo o que você precisa saber
Classificado como:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *