monitorar a concorrência no marketplace

Ao entrar no marketplace, canal de vendas no qual grandes e-commerces permitem que varejistas utilizem seus sites para vender, o lojista precisa ter atenção a vários aspectos da gestão do negócio. O preço dos produtos é um desses pontos que requer cuidado especial, já que é um dos fatores que mais chamam a atenção do consumidor. Soma-se a isso o desejo do vendedor de ter suas ofertas expostas no buy box, que é o espaço onde os produtos ficam em destaque. Como um dos aspectos analisados para ranquear melhorar as ofertas é o preço, é necessário monitorá-lo e adequá-lo para que as ofertas estejam mais relevantes.

Tanto para tornar-se buy box, como para aumentar as chances de venda de um produto, é preciso monitorar concorrentes e identificar oportunidades para ser mais competitivo pelo preço ou aproveitar a hora adequada para se obter margens maiores. Caso você ainda não monitore seus concorrentes no marketplace, listamos 3 razões para começar a fazer isso:

 

1) Você precisa acompanhar indicadores do negócio

Existem pelo menos 8 indicadores importantes na gestão de pricing de seus produtos:

  • Quantidade de ofertas que estão no buy box;
  • Quantidade de buy box exclusivo (não possui concorrentes);
  • Quantidade de buy box não exclusivo  (possui concorrentes);
  • Quantidade de buy box com menor preço;
  • Quantidade de buy box sem ter o menor preço;
  • Quantidade de ofertas que não estão no buybox;
  • Quantidade de buy box, mas tem o menor preço;
  • Quantidade de não buy box sem o menor preço;

Estes dados são fundamentais porque indicam como está a exposição de seus produtos se comparada à de outros sellers e em que aspectos você consegue melhorar suas estratégias. Se você sabe que está no buy box e tem o melhor preço, por exemplo, pode descobrir qual o preço do segundo lojista e ajustar sua margem para ganhar mais nesse gap de preço entre vocês. Conforme o ajuste que for realizado é possível ganhar mais magem nas vendas sem risco de perder sua posição no buy box.

 

2) É preciso entender o cenário antes de agir

Estabelecer preços para seus produtos antes de monitorar e entender o mercado pode ser um problema. Um erro comum é aplicar a mesma regra de preço para todos os produtos que o seller, ou seja, o varejista no e-commerce, vende. Essa não é uma prática indicada, por você ter margens diferentes em produtos de menor ou maior valor agregado.  

 

3) Você pode segmentar os produtos da curva ABC

Você possui uma gama de produtos diversificada, mas seu olhar para o buy box vai direciona-se mais aos produtos onde seu markup é maior e que representam a maior parcela da receita da empresa. Estes produtos, que seriam os da classe de maior importância (ou classe A, na curva ABC, que se baseia no teorema de Pareto) podem ser acompanhados por meio de tags, ou seja, etiquetas que funcionam como uma espécie de filtro para que você analise separadamente cada grupo de itens. Algumas, ferramentas de monitoramento de marketplace, como a Sieve, por exemplo, já permitem a criação destas tags e auxiliam o acompanhamento dos produtos por ordem de importância.

Existem diversas vantagens para quem monitora preços, posicionamento e concorrência nos marketplaces, estes sellers possuem visão mais abrangente do negócio e tomam melhores decisões para crescer.


Compartilhe essa postagem

3 razões para monitorar a concorrência no marketplace
Classificado como:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *