Em qualquer negócio, planejar custos é fundamental para deixar a empresa livre de surpresas e realizar um orçamento real, conforme as necessidades frequentes e concretas da companhia.

Em marketplaces não é diferente. É necessário cuidar do orçamento e realizar planejamentos constantes de maneira que o seu negócio se mantenha em plena atividade e de uma forma financeiramente saudável.

Como planejar custos nos marketplaces?

Para vender em marketplaces existem alguns custos envolvidos para o seller. De forma geral, as empresas seguem um padrão e, por conta disso, as despesas costumam ser parecidas. Cada um dos marketplaces têm suas regras, mas, geralmente, seus custos vão se basear em:

  • Estoque;
  • Custos operacionais e logísticos;
  • Recursos humanos;
  • Ferramentas de integração e gestão;
  • Pagamento da comissão por venda realizada (varia conforme canal e categoria).

Estoque

Para começar a vender nos marketplaces — e continuar vendendo com o tempo — você precisará ter um estoque estruturado e suficiente, de acordo com o que você almeja conquistar em quantidade de conversão. Se for vender em mais de um player, não deixe de planejar custos proporcionais.

Custos operacionais e logísticos

Os custos operacionais e logísticos envolvem tudo o que vai fazer o seu produto sair do estoque e chegar até o endereço do consumidor. Vai ser necessário proporcionar um valor e período de entrega atraente para o cliente, e tudo isso inclui gastos.

Recursos humanos

Outro ponto de atenção são as pessoas. Sua empresa precisará de pessoas para fazer com que todo o processo funcione da melhor forma possível. Vale ressaltar que, quanto mais você vende, mais processos terá e precisará de mais gente que torne sua operação possível.

Ferramentas de integração e gestão

Não podemos esquecer das ferramentas de integração e gestão. Afinal, elas darão clareza à sua operação no marketplace, facilitarão a administração dos pedidos, otimizarão o tempo hábil da sua equipe e muito mais.

Comissão por venda

Por último, mas não menos importante, há a comissão que os marketplaces cobram por venda do seller. Isso varia entre cada e-commerce e, por isso, é importante que você conheça o percentual antes de se tornar vendedor nele para já planejar custos como esse em seu orçamento. No B2W Marketplace, por exemplo, a taxa gira em torno de 16% sobre o valor do pedido (produto + frete).

Viu só? Esses são alguns gastos básicos que você terá vendendo seus produtos em marketplaces. Por isso, é fundamental planejar custos e livrar o seu negócio de despesas de surpresa ou que poderiam ser evitadas. Continue acompanhando as novidades do blog da Sieve e cuide sempre do seu orçamento!

Leia também:

Como reduzir custos logísticos: 3 dicas essenciais

Como diminuir os custos de frete da minha loja online?

Como vender mais e melhor para se destacar nos marketplaces

Compartilhe essa postagem

Orçamento de marketplaces: melhores maneiras de planejar custos
Classificado como:    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *