Especial Black Friday: qual o perfil do consumidor que compra na Black Friday

perfil-do-consumidor-na-black-friday-2016-2

Para quem os lojistas irão vender durante a Black Friday? É claro que conhecer o público-alvo de seu negócio é fundamental, mas não menos importante é também conhecer o perfil do consumidor que compra na Black Friday: sexo, renda, região e outros dados que passem alguns insights sobre quem irá comprar os itens que você comercializa.

Os relatórios do E-bit/Buscapé ajudam a identificar o público da Black Friday do e-commerce e vale você estudar muito bem esses perfis antes do dia 25 de novembro.

Continuar leitura

Inteligência de preço: 4 livros fundamentais para quem trabalha ou quer atuar nessa área

post_blog_sieve_outubro_livros_fundamentais_inteligencia_de_preco

Algumas leituras são bem estimulantes para quem quer compreender melhor um assunto e ter novos insights. Quando o assunto é a inteligência de preço, isso também é verdade, e algumas publicações são bem relevantes nessa área para profissionais ou estudantes desse setor, ou por quem quer entender mais sobre o tema por gerir um negócio ou mera curiosidade.  

Alguns livros sobre inteligência de preço não podem faltar na estante de quem quer aprender a ser mais estratégico na gestão de preços de um negócio. Estes títulos são:

Continuar leitura

Como melhorar seu preço e não perder vendas na Black Friday

post_blog_sieve_setembro_como_melhorar_seu_preco_e_nao_perder_vendas_na_blackfriday-1

Um único dia, mas que gera um faturamento maior que todo o período do Dia dos Pais ou do Dia das Mães. A Black Friday, que este ano cai no dia 26 de novembro, é mesmo a data mais aguardada pelo comércio e, claro, pelos clientes em busca de condições especiais de boas oportunidades para comprar o que querem.

Mas, se consumidores esperam preços promocionais para fecharem negócios, os varejistas precisam estar preparados para que suas ofertas sejam atraentes – e pelo preço, que é o que direciona as vendas durante a Black Friday. Nesse sentido, ganha mais o lojista que souber precificar seus produtos, com valores competitivos, mas sem perder tanto na margem de lucro.

Para melhorar seu preço na Black Friday, você deve:

1) Ter definições claras de seu maior e menor preço para cada produto

Continuar leitura

Marketing e pricing trabalhando juntos

post_blog_sieve_setembro_marketing_e_pricing_trabalhando_juntos

O preço pode influenciar muito o marketing digital, especialmente para certos produtos onde ele é o principal critério de decisão para o consumidor escolher uma ou outra loja. Isso ocorre muito com produtos de tecnologia, smartphones, eletrodomésticos e eletroeletrônicos, mas também pode ocorrer com móveis, roupas e artigos de decoração quando estes itens estão vinculados a marcas famosas. Como o item de fábrica é igual para todos os lojistas que o revendem, a grande diferença entre eles fica sendo a reputação, segurança do site e o preço.

Mas, algumas campanhas de marketing digital dependem muito da atualização de preço para que o produto seja relevante para o consumidor, como é o caso de comparadores, shopping virtuais e até mesmo alguns anúncios em mídias sociais, afiliados e remarketing. Essa dinâmica exige que assim que a empresa aplica uma estratégia de precificação, as campanhas que estão associadas ao preço sejam, automaticamente, atualizadas.

Esse processo de alteração de preços nem sempre é simples. Quando feito de forma manual, pode ser bastante trabalhoso, já que são muitos produtos e muitos XMLs diferentes a serem alterados. Por isso, é praticamente impossível pensar em um bom marketing de performance e em uma boa gestão de pricing totalmente separadas uma da outra.

Mas, como conciliar ambas?

Continuar leitura

Comentar! Posted in Marketing Online | Tagged ,

O impacto do conteúdo digital na estratégia de branding da indústria no e-commerce

post_blog_sieve_setembro_impacto_conteudo_digital

Cada vez mais a indústria está apostando no e-commerce e monitorando a exposição dos seus produtos para que ela possa otimizar o seu resultado nas lojas virtuais e ter insumo para auxiliar os gestores dos sites parceiros na elaboração da melhor estratégia para vender mais.

Como a indústria faz o monitoramento?

Existem empresas que prestam esse tipo de serviço para os fabricantes. A marca envia um gabarito para a prestadora de serviço, que navega pelos sites indicados para serem monitorados e coleta as informações dos itens especificados através de um “robô”. Após isso, a empresa compara as informações coletadas para verificar quais orientações de que conteúdo digital estão sendo seguidas. Continuar leitura